Escolhendo cores

Data:

escolhendo-cores-1

Escolhendo cores para seus gráficos e figuras

 

Escolher as cores para gráficos e figuras é uma tarefa comum para nós cientistas. Além do aspecto estético, a escolha de cores envolve nossa própria percepção e a forma como interagimos com nossos leitores/espectadores. E sabemos que uma boa comunicação é crítica para uma ciência de qualidade. Nós seres humanos reconhecemos rapidamente a cor vermelha como sinal de perigo e por esse motivo usamos essa e outras cores brilhantes para chamar a atenção do leitor, por exemplo.

 

Toda figura deve ser clara e de fácil interpretação. Porém muitas vezes usamos combinações de cores que confundem a própria interpretação dos dados que queremos mostrar, prejudicando e muito a nossa comunicação. Usamos pouco ou muito contraste, cores uniformes, que não podem ser distintas para um daltônico ou em um determinado tipo de impressão. Além de perdermos um tempo precioso testando cores de forma aleatória.

 

Por esse e outros inúmero motivos, a cartógrafa Cynthia Brewer desenvolveu várias paletas de cores para seus mapas e sem querer acabou revolucionando toda a comunicação científica. O processo de escolha de cores usando as paletas Brewer leva em consideração vários aspectos, inclusive o tipo de dado que você quer mostrar. 

 

Achou tudo isso legal? Então aprenda como começar a usar as paletas Brewer:

 

1. Acesse https://colorbrewer2.org/. Você verá um mapa como exemplo - lembre-se que da origem das paletas Brewer.

2. Escolha o número de classes dos seus dados. Pode ser o número de grupos, de amostras, de tratamentos, etc...

3. Escolha o tipo de dado que você está trabalhando. Se for um dado do tipo sequencial - menor para o maior, por exemplo - use a opção sequencial. Se for um heatmap - com valores negativos e positivos - use diverging. Se você quer apenas distinguir suas classes escolha qualitative.

4. Filtre as paletas para atingir o maior número possível de pessoas. Você pode optar em filtrar apenas paletas seguras para daltônicos ou para impressões em escala de cinza, por exemplo.

5. Pronto, agora você pode usar o código da cor em seu programa preferido de edição!

 

Extra: Se você já usa o R experimente usar o pacote RColorBrewer - ele possui funções que tornarão a escolha de cores muito mais dinâmica e efetiva.

 

Para saber mais:

http://mkweb.bcgsc.ca/brewer/

http://blogs.nature.com/methagora/2013/07/data-visualization-points-of-view.html

https://cran.r-project.org/web/packages/RColorBrewer/index.html

https://en.wikipedia.org/wiki/Cynthia_Brewer

 

#science #design #colors #heatmaps #bioinformatics #r #brewer

Última atualização: Nov. 4, 2020, 3:55 p.m.

Posts Relacionados